Princial \ Psicografias \ Testemunho de Vida - Espírito: ex paciente do HPA - 10/11/2017
Testemunho de Vida - Espírito: ex paciente do HPA - 10/11/2017 PDF Imprimir E-mail
Seg, 15 de Janeiro de 2018 18:59

TESTEMUNHO DE VIDA (10-11-2017)

10/11/2017

Boa Noite!

Que ótima noite!

Fui paciente do Hospital Pedro de Alcântara por muitos anos.

Aqui passei grande parte de minha vida e só tenho palavras de agradecimento pela acolhida, pelo tratamento e pelo carinho.

Fico imaginando se não tivesse sido para aqui trazida, o que seria de mim, naquela fase de minha vida. Eu não era propriamente uma doente psiquiátrica, mas uma médium em desequilíbrio, desajustada. Mas naquele tempo, como meus pais entenderiam isto, quando falar em mediunidade era um tabu?

Depois de um longo tempo obsidiada e maltratada pelos meus inimigos desencarnados, fui trazida para a internação, e começou meu tratamento à base de remédios.

Mas tudo era muito paliativo e eu tinha visões terríveis mesmo aqui internada, e eu gritava atemorizada e queria sair correndo, fugir destas visões. Através dos remédios, ficava como que embotada e aí não perturbava ninguém, mas me sentia muito perturbada e assediada pelos meus adversários.

Sonolenta, me desdobrava, e aí sim era mais maltratada por eles. Meu Deus, como sair desta situação?

Um dia, soube que existia uma reunião, onde se lia o Evangelho, existiam passes e água fluidificada. O que era isto?

Movida pela curiosidade, tive oportunidade de comparecer a esta reunião. E como me fez bem!

Ouvir o Evangelho, receber o passe que me aliviava e trazia para mim energias novas, e a água que me refrescava e aliviava.

A prece era um bálsamo, e eu fui me sentindo melhor.

Até que um dia, no meu desdobramento, percebi espíritos iluminados que passavam por todas as alas do Hospital, e sua luz afugentava os espíritos imperfeitos e trazia para todas nós internas um bem estar muito grande. Fiquei sabendo que eles sempre atuavam, só que eu não os percebia.

Agora, eu podia sentir os efeitos benéficos que eles nos traziam. E eram acompanhados por muitos espíritos comprometidos com a causa dos transtornos mentais. Todos estavam ali a trabalho, procurando auxiliar, orientar, medicar.

Imaginei que estava ainda tendo alucinações, quando um médico se aproximou de mim, me envolveu num abraço e disse que eu perseverasse, seguisse o tratamento e comparecesse às reuniões, que eu teria possibilidade de me sentir cada dia melhor. Com muita fé, segui seus conselhos e dentro de algum tempo tive alta hospitalar.

Mas o tempo que passei neste Hospital e as reuniões do Evangelho fizeram de mim uma pessoa que passou a se interessar pela Doutrina Espírita. E resolvi estudar, utilizar minha mediunidade, agora mais equilibrada, direcionada para o bem, e procurar fazer a minha transformação moral. Foi muito complicado no início, pois quem daria crédito a uma ex-paciente psiquiátrica, ex-interna de um hospital psiquiátrico? Eram dias de preconceitos, de estigmas.

Como foram bem tratados aqui estes temas nesta noite! Felizmente tive uma oportunidade e procurei aproveitar da melhor maneira possível, dentro de minhas possibilidades. Procurei caminhar a estrada reta sempre agradecida por todo bem recebido.

Ao desencarnar pedi, se fosse possível, rever este Hospital e a casa espírita que muito fizeram por mim.

Aqui fui trazida, e com muita alegria, vejo quantos espíritos de luz aqui trabalham; e pude assistir hoje a reunião de vocês de Estudo da Mediunidade, que acompanhei com muita emoção, com os olhos banhados de lágrimas, mas com o coração pleno de amor, reconhecimento e agradecimento!

Obrigada por tudo, pela oportunidade de estar aqui, de rever esta casa e vocês, trabalhadores dos dois planos, incansáveis amigos.

Muita Paz vos desejo, e meu eterno agradecimento.

 

Uma amiga sempre agradecida. 10-11-2017

 
Associação Espírita Obreiros do Bem, Powered by Joomla! and designed by SiteGround web hosting