Princial \ Psicografias \ DEPOIMENTO EMOCIONADO DE EX-PACIENTE DO HPA 01-06-2018
DEPOIMENTO EMOCIONADO DE EX-PACIENTE DO HPA 01-06-2018 PDF Imprimir E-mail
Qui, 02 de Agosto de 2018 21:30

UMA AMIGA AGRADECIDA - (HPA) 01/06/2018

Amigos,

Estou sendo trazida aqui há algum tempo. Isto porque estive internada no Hospital Pedro de Alcântara, há alguns anos atrás. Sempre bem cuidada, cercada de carinho e muito bem atendida.

Considerei sempre aqui minha casa, pois fui internada aqui jovem e passei longo tempo. Devido a minha enfermidade, não tinha condições de ter alta. Conquistei muitos amigos, pacientes nas mesmas condições que eu, e profissionais, que dentro de suas possibilidades, nos queriam bem.

Meu desequilíbrio levava-me muitas vezes a necessitar de medicamentos mais fortes para que eu me acalmasse, e quando estava mais equilibrada, cercada de carinhos, agradecia a Deus por ter este Hospital onde eu poderia estar.

Depois de algum tempo, podia participar de algumas atividades e de receber alguma orientação religiosa. Aprendi um pouco sobre o Espiritismo, que era levado até nós por amigos tão atenciosos, e assim, eu tinha algum consolo para meus dias só. Tive alta e enfrentei o mundo lá fora, que para mim era apavorante. Muitos desafios que eu não estava em condições de enfrentar. Dificuldades, preconceitos. Mas fui tentando me adaptar a esta situação tão nova e desafiadora. Mas tinha uma saudade imensa do período que passei internada no Hospital, do tratamento recebido e de todos aqueles que cuidavam de mim.

Com o passar do tempo, senti o abandono da sociedade. Faltavam amigos, recursos, medicamentos. Minha família não me compreendia; resumindo: eu era um estorvo para ela. Fui ficando cada vez mais deprimida, muito triste, cansada, e um dia acordei, sentindo-me livre, leve.

Quando percebi que meu corpo estava separado do meu eu, entrei em pânico, pois não compreendi. Eu estava vendo o meu corpo e eu estava com outro, que pensava, via, sentia. Meu Deus, isto era a morte, a desencarnação, a libertação tão esperada.

Sentia a presença de seres que procuravam me ajudar, e eu só pensava que gostaria de ir para o local onde fui atendida, tratada e amparada.

Quando dei por mim, ajudada pelos seres que me rodeavam, vi-me no Hospital Pedro de Alcântara. Mas ele estava muito mudado, claro, arejado, onde reinava a paz e o bem estar.

E aqueles amigos disseram-me que retornei ao Hospital onde eu gostaria de estar, mas não na dimensão material, mas sim na espiritual.

Fui acolhida, recolhida em aposentos que primavam pela limpeza, e começou aí o tratamento no meu corpo espiritual, como me disseram.

Minha passagem para cá foi posso dizer tranquila, e teriam que retirar do meu corpo espiritual vários resíduos mentais que ainda o estavam impregnando. Como estava feliz por estar de volta, agora em outra dimensão, neste local, e como sentia que o tratamento me revigorava! Novas energias, novas forças. Eu estava me recuperando.

Agradeci muito a Deus e foi-me explicado que havia resgatado muito do meu passado na minha internação, e que agora podia me preparar para enfrentar novas provas que teria que superar.

Aqui estou agradecendo a vocês a oportunidade desta comunicação, deste relato, e ainda continuo internada para completar meu tratamento.

E tenho autorização de estudar com vocês, pois isto me proporciona, além do conhecimento, uma paz enorme que eu necessito.

Obrigada por tudo que me foi doado e desejo a vocês a Paz que estou sentindo aqui e agora.

Uma amiga agradecida.

 
Associação Espírita Obreiros do Bem, Powered by Joomla! and designed by SiteGround web hosting