Princial \ Psicografias \ CONFIANÇA NO PODER DIVINO (esp. Mota Maia 13-07-2018)
CONFIANÇA NO PODER DIVINO (esp. Mota Maia 13-07-2018) PDF Imprimir E-mail
Seg, 03 de Setembro de 2018 22:32

 

CONFIANÇA NO PODER DIVINO (esp. Mota Maia 13-07-2018)

Queridos irmãos da Casa de Pedro de Alcântara

Nos momentos de angústia e aflição procuremos sempre entrarmos em contato com Deus, sentir sua presença, que sempre está conosco. Sua presença nos proporciona paz, aumentando nossas resistências para os embates cotidianos. Sua presença amável e poderosa é uma fonte de energia que nos recarrega as forças, nos mantendo em condições de equilíbrio.

Como a enfermidade ocorre dos desequilíbrios no nosso campo emocional, vamos então nos equilibrar com Ele. E com Ele o medo cede lugar à determinação, à coragem, ao alento, ao vigor, à força, ao bem estar e à segurança íntima.

Ao evocarmos Deus, as preocupações e a insegurança cedem lugar à serenidade e à confiança.

Não vamos agasalhar recordações tristes, deprimentes, pois em Deus encontramos a luz, o conforto e a confiança. Confiando em Deus, a cada momento podemos recomeçar a tarefa edificante que ficou inacabada; nunca é tarde para fazê-lo. Confiando em Deus, temos condições de prosseguir e nunca deixar que a tristeza, a melancolia, o desânimo, façam com que interrompamos, ou deixemos no abandono a tarefa edificante. A vida é constituída de desafios constantes. Sempre há que se recomeçar.

Se fores colhido nas malhas de qualquer imprevisto, tem calma e medita ao invés de se deixar arrastar pela agitação e aflição que irá se estabelecer. Procura a oração e entra em contato com o Pai, a Força criadora, que terás força e inspiração necessária.

Como tudo passa, seus momentos de indecisão, aflição, angústia também passarão.

E no teu relacionamento com o próximo, procure compreendê-lo, evitando que lhe exijas viver conforme seus padrões. Assim agindo, nunca sofrerás decepções. Cada um age e vive de acordo com suas próprias resistências e conquistas. Nunca exija muito do outro.

Todos temos nossas dificuldades, com seu tempo próprio. Nunca ponha as suas expectativas nas capacidades de seus irmãos, se você já sabe como agir pois conhece o bem, e ele talvez ainda não. Se te sentes forte e capaz, não projetes isto nos seus irmãos, pois talvez ainda não estejam no seu tempo certo.

Tranquilizem-se, meus irmãos.

O seu dever é fazeres receptivo no Pensamento Divino e colocá-lo em ação, à medida que o conquiste.

E lembre-se: Só Deus é constante companheiro. Por isso nunca te permitas a tristeza, a melancolia, o desânimo, a intranquilidade e a solidão.

A paz em ti e a confiança no Poder Divino ajudarão a produzir a Paz no mundo.

Fiquem em paz,

Queridos irmãos da Casa de Pedro de Alcântara.

Mota Maia 13-07-2018

 

 
Associação Espírita Obreiros do Bem, Powered by Joomla! and designed by SiteGround web hosting